domingo, 18 de dezembro de 2011

25 ilustrações para o Hospital Amadora - Sintra XI

Teoricamente, deveria apresentar aqui mais duas ilustrações da Natalina para o Hospital Amadora - Sintra, mas um problema de ordem técnica com as fotografias impede-me de o fazer. Terei, durante a semana que vem, deslocar-me novamente ao hospital para tira novas fotografias. Entretanto, e para n\ao perder a velocidade de cruzeiro, apresento aqui as fotografia do espaço, já com as ilustrações instaladas. Poderão deste modo ter uma ideia aproximada de como ficou, e, acima de tudo, da escala das ilustrações.

A entrada para a zona dos Cuidados Intensivos Neonatais e Pediátricos.

O díptico das cegonhas indica o caminho para os CI Neonatais. Para a direita
acede-se aos CI Pediátricos. Os espaços estão completamente interligados
entre si (formam um corredor em torno de um pátio exterior), mas o programa
exigia que fossem claramente distintos. Foi esta exigência que esteve na
génese da ideia de nos separarmos em termos estéticos... eu para os CI
Pediátricose a Natalina para os CI Neonatais.



O primeiro corredor dos CI Neonatais... lá ao fundo, á direita
 as duas salas onde estão as incubadoras.

As duas pequenas ilustrações, da autoria da Natalina terão de ser novamente
fotografadas, pelas razões atrás referidas.

Neste pequeño largo, decidimos colocar o quadro "Era uma vez..." realizado
pela Natalina e por mim, que foi pintado com tinta magnética e finalizado
com uma camada de tinta de ardósia. Infelizmente a tinta magnética
não funciona da forma que imaginávamos, apesar de ser possível colocar
imanes. Em contrapartida, a tinta de ardósia permite escrever com giz e
limpar as vezes que forem necessárias. Deste modo criámos uma memorial
vivo e dinâmico onde todos os pais que aqui passaram, passam e passarão
poderão colocar para memória futura, mensagens motivacionais de esperança,
assim como o tipo de memorabilia (fotografias, desenhos, etc).

O quadro "Era uma vez..."






A entrada para uma das salas de CI Neonatais.. onde se localizam
as incubadoras.

A Natalina teve pesadelos com bolinhas durante alguns dias, à conta destas
duas portas.

A entrada da segunda sala de CI Neonatais. Tivemos o
raro privilégio de entrar nestas salas, e devo dizer
que foi uma experiência única. Nunca tinha visto seres
humanos tão pequeninos, mas, o que impressionou mais,
foi a energia vital que estes pequenos seres exalavam
por todos os poros, como se dissessem a plenos pulmões
"Sim! Eu sei! Sou minúsculo, mas vou lutar como um leão
para sair deste útero de plástico, crescer e ficar maior do
que tu, que estás aí fora a olhar para mim!"
Para que percebam do que estou a falar, nada melhor do
que duas imagens, que neste caso falam mais do que
2000 palavras. Uma chucha, ou um porta-chaves?

Uma fralda ou um guardanapo?



A entrada das urgências


Mais outra das ilustrações que terei de fotografar novamente. A Nat elaborou
estas ilustrações para marcar a passagem do tempo e, curiosamente
ficaram debaixo de um relógio. Lá ao fundo, à direita, as duas salas de CI
Pediátricos.

A entrada de uma das duas salas de CI Pediátricos. Estas
salas são realmente o ponto mais sensível de todo este
espaço, porque aqui, tratam-se crianças do 0 aos 18 anos,
com problemas muito graves. Se nas salas de CI Neonatais
a vida dos jovens pais está suspensa nos bébés que decidem
nascer muito mais cedo, aqui estamos a falar de seres
crianças com uma história de vida e de afectos muito mais
enraizada nas famílias. Se no outro espaço o sentimento de
perda é devastador, aqui... bem aqui não preciso
de falar mais nada... aqui as más notícias são apocalípticas.
Em contrapartida, as boas notícias são verdadeiras
epifanias que mudam profundamente a vida de quem
as deseja e as ouve. 

A entrada da segunda sala de CI Pediátricos.


Onde acaba a ilustração, e começa a ilustradora? Onde está a Natalina?
Uma goma a quem a encontrar!

Enquanto eu e o meu pai nos entregávamos à hercúlea
tarefa de colocar as ilustrações nas paredes, a Natalina
embriagava-se com bolinhas e pormenores destes.


A cor de fundo não foi alterada. Não é que não o desejássemos - esta cor
faz-me lembrar uma repartição de finanças dos anos 70 - mas como as
paredes tinham sido repintadas à pouco tempo, considerámos que seria
um desperdício que as mesmas fossem novamente pintadas.


Aqui entramos já na área dos CI Pediátricos que esteve a
meu cargo. Trata-se de uma área simétrica aos
CI Neonatais, mas que apresenta uma área de paredes
livres para colocação de ilustrações menor, razão pela
qual tive de fazer menos ilustrações.





Lá o fundo, está a entra da para zona de CI Neonatais, onde está colocada
a ilustração das cegonhas, que já mostrei anteriormente.

Estas são as primeira ilustrações de quem vira à esquerda para  zona de
CI Pediátricos, razão pela qual coloquei duas ilustrações com mensagens
motivacionais. 


3 comentários:

Marta disse...

Parabéns pelo maravilhoso trabalho! Ficou lindo o hospital... cheio de cor! Cor que vai dar mais alegria a quem tiver de passar por ali algum tempo!

Estão os dois de parabéns, porque o resultado final ficou PERFEITO!

RuAn disse...

Quanta alegria presenteastes. Mereceis um monumento e que a vossa vida és te cheia sempre de alegria. Apertas

Ana Paula Oliveira disse...

Simplesmente delicioso! Estar doente vai custar menos. Parabéns.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...